10 MÚSICAS DE AVRIL LAVIGNE QUE SE PARECEM COM OUTRAS

By  |  Comments

Com músicas novas saindo a cada dia, fica cada vez mais difícil para cantores surgirem com algo original. A inspiração pode ser direta ou indireta, e pode resultar em acusação de plágio ou não (Como Katy Perry Roar que copiou Sara Bareilles Brave na lata e deixaram passar batido)…

Assim, aqui vão 10 músicas de Avril Lavigne que se parecem com outras músicas!

Girlfriend se parece com I Wanna Be Your Boyfriend (The Rubinoos)

Este é um caso que rendeu até processo. O refrão é bem parecido, mas, para ser sincero, não há nada de muito poético na frase “I wanna be your (boy/girl)friend” para os Rubinoos quererem alegar plágio. A faixa dos Rubinoos é de 1979 e a de Avril foi lançada em 2007. Assim, ponto pros Rubinoos!

Cher Lloyd Oath soa como Here’s To Never Growing Up soa como Oath (Cher Lloyd)

Não é aquela semelhança gritante, mas a bridge de Oath é igual ao verso de Here’s To Never Growing Up. Oath saiu em 2012 e Here’s To Never Growing Up é de 2013, então ponto para… PERAI! HTNGU é uma releitura de Complicated, da própria Avril, de 2002. Plot twist e ponto para Avril Lavigne!

Everything Back But You se parece com 99 Red Balloons (Nena)

A semelhança entre as duas músicas é bem sutil e, se não fosse pelos críticos musicais da época, talvez tivesse passado despercebida! 99 Red Balloons é um hino anti-guerra de 1983 composto por uma banda alemã e que foi regravado em inglês. Ponto para Nena!

Complicated soa como Come Back To Me (Vanessa Hudgens) e Here We Go (Mat Kearney)

Ok, no começo de Come To Back To Me você vai pensar “Não tem nada a ver”. Pra te poupar o esforço, já pula para 0:33 e veja a semelhança! Come Back To Me é de 2006 e Complicated surgiu quatro anos antes. Sendo assim, ponto para Avril Lavigne nessa!

E no caso de Here We Go do Mat Kearney, pule pro refrão para ver a semelhança! Novamente, a faixa de Kearney é de 2009. Sendo assim, combo duplo para Avril Lavigne!

The Best Damn Thing é bem parecida com Hey Mickey (Toni Basil)

É fato que a inspiração de The Best Damn Thing foi o pop dos anos 80. Hey Mickey de Toni Basil é um dos maiores hinos da época, com direito a cantora vestida de líder de torcida e bateria marcada. TBDT é uma versão bem parecida com a original, mas a intenção de Avril nunca foi disfarçar a inspiração, uma vez que o clipe de TBDT até mesmo se parece com o de Hey Mickey. De qualquer forma, ponto para Basil!

I Don’t Have To Try se parece com I’m The Kinda (Peaches)

A influência de I’m The Kinda está presente no verso de abertura de I Don’t Have To Try. O instrumental e os vocais são bastante parecidos, mas Peaches não reclamou na época. Em uma entrevista, a banda declarou que graças a faixa, mais pessoas conheceram o material deles. É interessante notar que o álbum com mais acusações de plágio da carreira de Avril Lavigne é o produzido por Dr Luke, o mesmo produtor de Teenage Dream de Katy Perry e de Roar (um dos maiores plágios do mundo da música). I’m The Kinda data 2003 e I Don’t Have To Try é de 2007. Sendo assim, ponto para Peaches!

Rock N’ Roll soa como I Love Rock N’ Roll (The Arrows)

Ok! Essa parece uma comparação um pouco óbvia e é mesmo! Rock N’ Roll sofre influência pesada de I Love Rock N’ Roll e parece ser uma homenagem ao hino do rock de 1975. A maior surpresa não é semelhança, mas talvez o fato de que a canção mais famosa de Joan Jett é, na verdade, uma regravação! Ponto para The Arrows!

Black Star se parece com Use Somebody (Kings of Leon) e February Air (Lights)

Black Star é a faixa de abertura de Goodbye Lullaby e serve como introdução ao álbum conceitual. Ela havia sido composta como tema para a propaganda para o perfume de Avril e foi expandida para entrar para o CD. A semelhança entre ela e February Air é bastante explícita já que o solo é bem parecido.

No caso de Use Somebody, que não traz solo, é possível notar a semelhança na introdução da faixa (o “whooooaa”). Use Somebody é de 2008, February Air é de 2009 e a Black Star saiu no CD de 2011. Maaas o perfume foi lançado em 2009, colocando o solo na frente de February Air. Sendo assim, ponto para Kings of Leon!

What The Hell soa como Dancing Crazy (Miranda Cosgrove)

Bem, essa é uma comparação bastante boba uma vez que Dancing Crazy foi vendida para Miranda Cosgrove pela própria Avril e por Max Martin (o produtor de What The Hell). Provavelmente, Dancing Crazy foi uma das demos que levou a What The Hell e que eles apostaram que também tinha apelo comercial. O maior erro nessa história foi Avril lançar What The Hell em 2011 quando Dancing Crazy saiu em 2010. Ponto para Avril (por ter composto as duas, mesmo com vacilo nas datas)!

My Happy Ending/Who knows se parecem com My Derailment (Adelitas Way)

Não é preciso muito para notar a semelhança. Toque os primeiros segundos das músicas e você notará a similaridade. Contudo, My Derailment é de 2009 e My Happy Ending/Who Knows de 2004. Ponto para Avril Lavigne!

Nota: É natural que inspiração surja em lugares diferentes simultaneamente, assim como também é normal um cantor se inspirar no outro. Às vezes um cantor escuta uma faixa quando criança e anos depois compõe algo parecido sem sequer se lembrar. No mundo da música, repetições são comuns, assim como estilos musicais tendem a retornar depois de alguns anos: uma prova disso é o power pop chiclete dos anos 80 retornar em 2007! Se o movimento não tivesse retornado, não teríamos The Best Damn Thing, ou Katy Perry ou Kesha… Quem sai ganhando sempre somos nós, os fãs!

Professional Genius.