ALBR / Notícias

LETRA E TRADUÇÃO DE 17

Seventeen ou 17, é a terceira faixa do quinto álbum de  Avril Lavigne, e também o a terceira faixa liberada para os fãs, onde Avril Lavigne apresentou a musica aos fãs, em um pequeno show no Viper Room em Los Angeles.

A faixa, com 3:25 minutos, tem uma batida mais teen, voltada para o publico  adolescente. 17 foi composta por Avril Lavigne, Martin Johnson e  Jacob Kasher.

Confira a letra e tradução abaixo:

 

SEVENTEEN

He was working at the record shop
I would kiss him in the parking lot
Tasting like cigarettes and soda pop
Seventeen

He would tell me I was beautiful
Sneaking in the neighbors’ swimming pool
Yeah, he taught me how to break the rules
Seventeen

But hey, those days are long gone
And when I hear that song
It takes me back

We were on top of the world
Back when I was your girl
We were living so wild and free
Acting stupid for fun
All we needed was love
That’s the way it’s supposed to be
Seventeen

Stealing beers out of the trailer park
Flicking lighters
Just to fight the dark
My favorite place was sitting in his car
Seventeen

We laid a blanket on the roof top
That time I knew
I wouldn’t make him stop
The nights were cold
But we kept them hot
Seventeen

But hey, those days are long gone
And when I hear that song
It takes me back

We were on top of the world
Back when I was your girl
We were living so wild and free
Acting stupid for fun
All we needed was love
That’s the way it’s supposed to be

We were running red lights
We were going all night
Didn’t care about anything
Cause it was you and me
We were living our dream
And we were seventeen

I remember what it felt like
Just a small town kind of life
If I could only just go back in time
Seventeen

We were on top of the world
Back when I was your girl
We were living so wild and free
Acting stupid for fun
All we needed was love
That’s the way it’s supposed to be

We were running red lights
We were going all night
Didn’t care about anything
Cause it was you and me
We were living our dream
And we were seventeen

Seventeen
Seventeen
Seventeen
Seventeen

DEZESSETE

Ele estava trabalhando na loja de discos
Eu o beijava no estacionamento
Com gosto de cigarros e refrigerantes
Dezessete anos

Ele me dizia que eu era linda
Sorrateiramente na piscina dos vizinhos
Sim, ele me ensinou a quebrar as regras
Dezessete anos

Mas, ei, esses dias já se foram
E quando eu ouço aquela canção
Ela me leva de volta

Estávamos no topo do mundo
Quando eu era sua garota
Vivíamos de uma forma tão extravagante e livre
Agindo como estúpidos para se divertir
Tudo o que precisávamos era de amor
Esse é o jeito que deveria ser
Dezessete anos

Roubando cervejas fora de um estacionamento
Acendendo os isqueiros
Só para lutar contra a escuridão
Meu lugar favorito era sentar no carro dele
Dezessete anos

Nós colocamos um cobertor em cima do telhado
Naquela época eu sabia
Que eu não poderia pará-lo
As noites eram frias
Mas nós as mantivemos quentes
Dezessete anos

Mas, ei, esses dias já se foram
E quando eu ouço aquela canção
Ela me leva de volta

Estávamos no topo do mundo
Quando eu era sua garota
Vivíamos de uma forma tão extravagante e livre
Agindo como estúpidos para se divertir
Tudo o que precisávamos era de amor
Esse é o jeito que deveria ser

Nós passávamos no sinal vermelho
Nós corríamos a noite toda
Não nos importávamos com nada
Porque erámos você e eu
Nós estávamos vivendo o nosso sonho
E nós tínhamos dezessete anos

Eu me lembro o que aquilo parecia
Apenas uma típica vida de cidade pequena
Se eu pudesse apenas voltar no tempo
Dezessete anos

Estávamos no topo do mundo
Quando eu era sua garota
Vivíamos de uma forma tão extravagante e livre
Agindo como estúpidos para se divertir
Tudo o que precisávamos era de amor
Esse é o jeito que deveria ser

Nós passávamos no sinal vermelho
Nós corríamos a noite toda
Não nos importávamos com nada
Porque éramos você e eu
Nós estávamos vivendo o nosso sonho
E nós tínhamos dezessete anos

Dezessete anos
Dezessete anos
Dezessete anos
Dezessete anos

VAZA VERSÃO DEMO DE 17!

7 de setembro de 2013

AGENDA DO MÊS DE SETEMBRO

8 de setembro de 2013