Notícias

AL7 ? Travis Clark e Machine Gun Kelly estão colaborando para o próximo de Avril Lavigne!

Recentemente, Travis concedeu uma entrevista ao AltPress e contou a história como conheceu Avril: ele estava em uma festa na casa em que nem sabia que era dela. A amizade entre os dois surgiu no piano, enquanto Travis tocava.
Confira a entrevista abaixo traduzida:

Meu amigo com quem estou trabalhando agora, estava dando uma festa no domingo do Super Bowl. Então ele me passou o endereço do local, um condomínio bem agradável. De início não perguntei onde estávamos indo. Quando entrei na casa, estavam assistindo futebol. Tomamos alguns drinks, comemos batata frita e guacamole. Uma reunião típica totalmente normal com amigos assistindo futebol. Depois fui ao banheiro e quando saí, vi um piano de cauda que tinha 3 metros. É um instrumento que cresci tocando a minha vida toda. O piano foi meu primeiro amor no que diz respeito a música. Então eu perguntei ao Ryan “Você se importa se eu tocar?” Eu apenas me sentei ao piano e comecei a tocar. 15 minutos depois vi uma pessoa vindo pelo corredor, e quando ela se aproxima, percebo que é a Avril Lavigne então eu paro e então ela diz “Não, por favor continue, eu não ouço meu piano tocar tão bem a muito tempo”. Eu fiquei na defensiva: “Meu Deus essa é a sua casa, este é seu piano! Eu sinto muito, eu não sabia e deveria ter perguntado antes”. Avril me respondeu “Não, não, não, soa tão incrível! Por favor continue tocando”.

Avril e Travis

Então ela se sentou ao meu lado. Eu estava ao lado de uma das maiores artistas do nosso tempo. Acabou que virou uma espécie de karaokê. Podíamos ouvi-la, sua voz é absurdamente deslumbrante. Foi tão nostálgico ouvir aquilo. A amiga dela chegou e ficamos fazendo covers. A garota disse “Vocês deveriam compor juntos!” Avril olhou pra mim e perguntou “Isso é algo que você faz? Escreve para e com outras pessoas?” eu respondi “Totalmente.” Até esse ponto eu havia escrito com outras pessoas, mas nada que eu fosse ficar nervoso. Ficamos conversando, nos conhecendo. Acabei não voltando para sala para assistir o jogo depois de conhecê-la. Eu fiquei encantado com sua personalidade. Aprendemos muitas coisas juntos, trocamos números. Voltei para casa e comecei a trabalhar várias ideias e enviava para ela várias dessas anotações, alguns áudios e ela ficava tipo “Nunca vi ninguém tão entusiasmado, vamos fazer isso!” Acabamos nos encontrando para compor no dia seguinte, e o resto é história.

Então aconteceu de uma maneira espontânea, parece destino. Acho que por esse motivo foi tão bem a música foi tão bem. [Sobre o Head Above Water] Quando você consegue aqueles momentos verdadeiramente genuínos durante o processo de composição, eu acho que só pode sair mágica. Então fizemos três músicas juntos. O álbum dela saiu e as músicas que fizemos juntos foram muito boas. E tivemos outra que acabou não entrando. Ela ficou tipo, “Eu quero colocar isso no próximo álbum. Você gostaria de escrever comigo para o sétimo álbum?” Então, agora estamos trabalhando juntos em seu próximo álbum, que é outro momento totalmente emocionante.

Trabalhamos em Los Angeles e trabalhamos na casa dela em Toronto. E quando fomos para a casa dela em Toronto, ela tinha todo o estúdio lá embaixo e todas essas guitarras na parede e todas essas placas … Eu li este livro chamado “You Are Not So Smart” que tem toda essa seção sobre preparação. Onde as coisas que você tem em sua vida basicamente o prepararam para o seu futuro. Então, para tornar essa seção gigante do livro mais curta, está basicamente dizendo: “Se você tem guitarras na parede e placas que mostram seus feitos do passado, perceberá que ainda pode realizar novas coisas”. Então, eu estou andando pela casa dela e vendo todas essas conquistas pelas quais ela tem sido tão abençoada, realmente me inspira. Então enquanto estamos trabalhando fico ouvindo as coisas que ela produz e observo como sua mente funciona em criação.

Minha amizade com Machine Gun Kelly aconteceu durante a turnê “Warped Tour”. Um dia a Avril me disse “Ei, vejo que você publica fotos com seu amigo Machine Gun Kelly. Você acha que ele gostaria de escrever?” E eu estava tipo, “Sim!” Então eu mandei uma mensagem para ele. Eu estava tipo, “Ei, você quer trabalhar em algumas músicas comigo e Avril para o album dela?” E ele disse: “Absolutamente.” Então, tudo se transformou em sessões de estúdio das quais nunca pensei que eu seria parte.

Então isso aconteceu especificamente porque, quando We The Kings tocou em Los Angeles pela última vez, Avril e Machine Gun Kelly estavam na cidade, e eu os convidei para o show, e os dois saíram. Eles nunca haviam se encontrando antes, mas obviamente respeitavam a música um do outro. E estávamos todos sentados juntos no ônibus, depois brincamos no show e vimos a plateia enlouquecida. Estando naquele cenário nos três consolidamos a ideia de Avril de trabalharmos juntos pelo simples fato de estarmos relaxados e apreciando a companhia um do outro.

Para esse ano, Avril Lavigne voltará com a Head Above Water Tour e já possui o total de 27 shows marcados entre a Europa e Ásia.

FONTE

Sobre o autor

Graduado em Análise e desenvolvimento de sistemas e pós-graduado em Gestão Hospitalar, trabalha como suporte técnico em TI na área da saúde. Se apaixonou pela música e estilo de Avril Lavigne em 2002 e desde então dedica-se na administração geral do ALBR.