Bonez Tour no Brasil: 14 anos de saudade! | ALavigne.com.br
Artigos

Bonez Tour no Brasil: 14 anos de saudade!

Quanta saudade! Hoje, 25 de Setembro de 2019 está completando 14 anos que Avril Lavigne fechou com chave de ouro a Bonez Tour no Brasil, sua primeira turnê em solo brasileiro.

A turnê de divulgação do segundo disco de Avril Lavigne – Under My Skin – passou pelas cidades brasileiras: Porto Alegre, Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo. Os fãs eram adolescentes ou pré-adolescentes, sempre acompanhados dos pais. Centenas de meninas vestidas e maquiadas à imagem e semelhança à Avril. O fanatismo pela cantora era tão grande que turmas de jovens acamparam em frente aos estádios para garantir um lugar bem perto da loirinha.

Nem a fina garoa foi suficiente para apagar o fogo dos fãs da cantora canadense Avril Lavigne. A apresentação do dia 25 de setembro – um frio de domingo de primavera – fechou a turnê mundial “Bonez Tour” de seu segundo álbum, Under My Skin, que vendeu mais de 10 milhões de cópias em todo o mundo. Mais de 44 mil pessoas lotaram a arena montada no estádio do Pacaembu, em São Paulo para conferir a pequenina roqueira. No show com pouco mais de 1 hora de duração, Avril mostrou todos os seus dotes como cantora, além de confirmar que nasceu pro pop rock – tocou violão elétrico, mostrou que é boa com o piano e até arriscou um solo na bateria. Antes da atração principal, a banda Leela fez um aquecimento para os fãs, tocou covers como Rape Me (Nirvana) e Seven Nation Army do The White Stripes, cuja duração foi cerca de 20 minutos, e terminou às 19:50.

A grande estrela da noite entrou no palco pontualmente, estremecendo o estádio com o hit de abertura “Sk8er Boi”, uma das músicas de maior sucesso do seu primeiro álbum, Let Go. Em seguida, foi a vez da canção “Unwanted” – a cantora começou a se sentir mais familiarizada com os milhares de fãs que cantavam em uníssono todos os estrofes das músicas. Fez pose para o público e tocou guitarra nas músicas “My Happy Ending” e “Don’t Tell Me”, animando ainda mais a incansável platéia, mesmo sob a fina e insistente garoa. Depois foi a vez de “I always Get” e “Mobile”. O show rolando e a cantora se senta no piano, para admiração dos fãs – e tocou “Together” e “Forgotten”.
Ao cantar “Nobody’s Home”, a canadense fez um solo acompanhado de um violão e arrancou gritos emocionantes do público. Logo, seguiu com as animadas “Who Knows”, “Losing Grip”, “Take me Away” e “He Wasn’t.”
Para quem tem um gosto diferente, a cantora inovou com covers das bandas de punk-rock Blink 182 e Blur. Se é que havia fãs presentes dessas bandas presentes no Pacaembu, puderem se sentir satisfeitos com as canções “All the Small Things” e “Song 2” na voz da cantora.

O fim do show foi a desolação para crianças, adolescentes e pré-adolescentes apaixonados pela loirinha de apenas 1,57m de altura, que dali a dois dias completaria 21 anos. Depois do público cantar parabéns para a roqueira, as vozes pediam por bis incansavelmente, até que Avril voltou. Ela volta para tocar o sucesso que alavancou a sua carreira – “Complicated”. Avril terminou o show mostrando que já estava muito mais familiarizada com o Brasil e com seus fãs brasileiros. Estava tão “em casa” que arriscou várias palavras em português, arrancando sorrisos e palmas do público.




Adaptação: ALBR / Revista Rock Star ed. 50

Clique nos thumbs abaixo e reveja mais de 800 fotos da turnê no Brasil direto da Galeria ALBR!


SETLIST

Sk8er Boi
Unwanted
My Happy Ending
I Always Get What I Want
Mobile
I’m With You
Fall to Pieces
Don’t Tell Me
Together
Forgotten
Tomorrow
Nobody’s Home
Who Knows
Losing Grip
Take me Away
He Wasn’t
All the Small Things
Song 2
Complicated

MATÉRIAS EM JORNAIS

Sobre o autor

Graduado em Análise e desenvolvimento de sistemas, trabalha como suporte técnico em TI na área da saúde. Amante de música eletrônica, é frequentador de baladas, barzinhos e casa de amigos, também é apaixonado pela música e estilo de Avril Lavigne desde 2002.